CDS acusa Pedro Marques de seguir “escola de Sócrates” e não cumprir obras prometidas
Quarta, 30 Janeiro 2019 20:45    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

mota soaresO CDS-PP acusou esta quinta-feira o ministro das Infraestruturas, Pedro Marques, de seguir a “escola de José Sócrates” e prometer, com o Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI 2030), projetos que “não vai cumprir”. O líder parlamentar do CDS-PP, Pedro Mota Soares, defende que o PNI 2030 é um plano de intenções, que junta o que o Governo deveria já ter feito com aquilo que não vai cumprir.

“Este programa nacional de investimentos trata-se de um plano nacional de intenções. O senhor ministro Pedro Marques vem prometer com este plano o que não fez e devia ter feito, e promete ainda o que não vai cumprir”, afirmou Pedro Mota Soares no debate parlamentar. “Este é o estilo que já conhecemos do Governo de José Sócrates, do qual Pedro Marques fez parte, e do qual fez escola: promessas muitas, obras poucas”.

O deputado do CDS-PP exemplificou a alegada falta de investimento do Governo com o caso da Ferrovia 2020, cujo programa deveria estar quase concluído, mas que até agora apenas foram executadas 7% das verbas prometidas. Pedro Mota Soares questionou ainda se o ministro das Infraestruturas está disponível para dizer quanto vai ser aplicado em cada obra prometida no PNI 2030 e quando estas irão arrancar, tendo em conta que o Governo insiste num consenso alargado na Assembleia da República.

Pedro Marques esclareceu que o PNI 2030 é um programa de “desígnios e objetivos para o desenvolvimento do país”, que integra iniciativas e projetos que vêm do anterior governo. “Este é um plano de todos os portugueses para todo o país”, sublinhou. “Este não é uma lista arbitrária, mas sim o plano certo para investir”, disse, acrescentando ainda que estes projetos vão servir de base para as próximas três décadas e para, pelo menos, três governos independentemente da vertente partidária.

O PNI 2030 deve baixar a comissão sem votação, a fim de ser discutido na especialidade e o Governo conseguir o apoio do PSD para obter um “consenso superior a dois terços” dos deputados. O programa de investimentos a serem executados entre 2021 e 2030 prevê a atribuição de um montante global de 21,9 mil milhões de euros para projetos estruturantes de obras públicas, nas áreas de transportes e mobilidade, ambiente, energia e regadio.

Ao todo, estão previstos 77 projetos e programas de investimento, entre os quais o desenvolvimento de sistemas de transportes coletivos em sítio próprio na Área Metropolitana de Lisboa e do Porto, a promoção da mobilidade elétrica, segurança ferroviária, coesão territorial e a requalificação e melhoria de eficiência e níveis de serviço na rede aeroportuária.

 

Fonte: O Jornal Económico

 

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga