PE: CDS diz que “no final” partidos de esquerda “estão todos de acordo”
Sexta, 13 Abril 2018 10:34    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

assuncao cristas bairro lisboaA presidente do CDS-PP afirmou hoje que o momento prévio à entrega do Programa de Estabilidade pode ser de "tensão entre a base de apoio deste Governo", mas "no final todos estão de acordo", e irão aprovar o documento.

"O CDS tem sido claro nesta matéria, entendemos que o Programa de Estabilidade tem de ser votado no parlamento, e nós vamos levá-lo a votos" para que seja "escrutinado e votado no parlamento", começou por dizer a líder centrista, à margem de uma visita ao Bairro da Horta Nova, na freguesia de Carnide, em Lisboa.

Esta será a oportunidade "para que todos os partidos se possam posicionar" e para "constatar que as esquerdas ora encostam, ora desencostam", referiu Assunção Cristas.

A deputada frisou também que "no momento prévio à entrega do Programa de Estabilidade é sempre o momento de desencostar, e de tensão entre a base de apoio desde Governo", mas "no final todos estão de acordo, todos votam e todos estão corresponsabilizados por aquilo que aparece nesse documento".

O Governo entrega hoje na Assembleia da República o Programa de Estabilidade 2018-2022, com o Bloco de Esquerda a exigir um recuo na revisão em baixa do défice para 2018 e a manutenção da meta acordada no orçamento.

O Governo aprovou na quinta-feira, em Conselho de Ministros, o Programa de Estabilidade 2018-2022, sem divulgar oficialmente o documento, nem as metas orçamentais para este ano e os quatro próximos.

O documento é debatido na Assembleia da República no próximo dia 24 de abril e o CDS já anunciou que vai apresentar, à semelhança de anos anteriores, um projeto de resolução para que o Programa de Estabilidade seja rejeitado. Nos anos anteriores, o PS contou com o apoio dos parceiros parlamentares.

Depois, o documento é remetido para a Comissão Europeia até ao final do mês.

Para a centrista, "do ponto de vista político", este Programa de Estabilidade "é muitíssimo importante", e "talvez até mais do que nos anteriores, porque este Programa de Estabilidade é aquele que enquadra o Orçamento de Estado do ano eleitoral que será 2019".

Aos jornalistas, Assunção Cristas disse que esta é então uma oportunidade para "tirar teimas, deixar clara a prova dos nove".

"E mostrar, e creio que assim será, que PCP, Bloco de Esquerda, Verdes podem fazer muito barulho mas na verdade, no momento de aprovar, aprovam, estão junto do Governo e portanto também estão junto da austeridade encapotada, também estão junto das cativações, também estão junto da carga fiscal mais elevada de sempre, estão junto de tudo isso", frisou.

Quanto à exigência do BE de um recuo na revisão em baixa do défice para 2018 e a manutenção da meta acordada no orçamento, Assunção Cristas apontou que vai “esperar as iniciativas de todos os partidos”, para as avaliar.

“Para nós é importante que haja uma diminuição contínua do défice, um grande problema que nós temos é a dívida pública. Ora, quando o défice não está controlado a dívida aumenta, e este Governo tem aumentado a dívida em termos nominais. Só não é em termos de percentagem porque há algum crescimento económico, mas não estamos fora de termos uma questão delicada com a dívida, e isso é algo que temos de ter sempre presente no nosso horizonte”, acrescentou.

A presidente do CDS-PP admitiu que “na verdade, Portugal está a crescer alguma coisa, com certeza, é positivo, está a criar algum emprego e diminuir o desemprego”, mas defende que “infelizmente a níveis diferentes daqueles que seriam os esperados, e daqueles que seriam possíveis se houvesse outro tipo de políticas”.

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga