Centro-esquerda não precisará de acordo escrito para governar
Quinta, 06 Setembro 2018 14:14    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

assuncao cristas set 16 ish 1A presidente do CDS-PP antecipou hoje, em Valada, Cartaxo, que se o centro-direita alcançar os 116 deputados nas legislativas de 2019 “não será preciso nenhum acordo escrito” para governar em Portugal.

Falando durante uma visita à Agroglobal, uma mostra do setor agrícola nacional que decorre até sexta-feira numa área com cerca de 200 hectares junto ao rio Tejo, em Valada, no concelho do Cartaxo (distrito de Santarém), Assunção Cristas afirmou que os 116 deputados que permitirão formar governo “ou estão à esquerda, ou estão à direita”.

“Queremos 116 deputados no centro-direita em Portugal. Se isso acontecer, certamente não será preciso nenhum acordo escrito para o centro direita governar em Portugal", disse, quando questionada sobre a afirmação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, de que não considera “essencial haver acordo escrito” numa futura “geringonça”.

Cristas afirmou que está “a dar tudo” para ser “a primeira escolha” no universo político do centro-direita, desejando que “todos possam dar o seu melhor, porque só somando” é possível ultrapassar os 116 deputados.

“Eu falo pelo CDS. Damos tudo o que podemos e vamos continuar a trabalhar intensamente”, declarou.

“Temos que ser fortes na crítica, fortes na construção da alternativa e o trabalho diário do CDS mostra que estamos no bom caminho”, afirmou, escusando-se a comentar as últimas sondagens que dão uma subida nas intenções de voto no CDS-PP, mas insuficiente para, com o PSD, derrotar o PS.

“Quando entramos para o CDS há quase um kit de entrada que é uma vacina contra sondagens. Isso quer dizer que não desanimamos quando as sondagens não são boas, também não embandeiramos em arco quando elas parece que melhoram um bocadinho. Para mim, o que é importante é a sondagem de todos os dias na rua. Ando de norte a sul do país, falo com muitas pessoas, de muitos setores, e o que vejo é um forte encorajamento e incentivo ao CDS para continuar a crescer”, declarou.

Cristas afirmou que a alternativa ao Governo das “esquerdas encostadas” passa “certamente por um bloco de centro-direita, no qual o CDS quer ter cada vez mais peso e cada vez mais força”.

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga