hospitalA administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho e os diretores e chefes de serviço demissionários vão ser ouvidos pela comissão parlamentar de saúde.

Segundo o presidente da comissão parlamentar de Saúde, José Matos Rosa, foram esta quarta-feira aprovados por unanimidade os requerimentos do CDS e do Bloco de Esquerda que pediam a audição do conselho de administração do Centro Hospitalar e do diretor clínico e restantes diretores demissionários.

A comissão parlamentar de Saúde aprovou ainda um requerimento do PCP para ouvir o ministro da Saúde sobre a situação atual do Serviço Nacional de Saúde.

Quanto às audições relacionadas com as demissões do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho, a comissão parlamentar de saúde vai tentar ouvir os responsáveis durante a próxima semana.

A audição do diretor clínico e restantes diretores e chefes de serviço que apresentaram a sua demissão, deve ser feita em Gaia pela comissão parlamentar de Saúde, sendo que os deputados pretendem fazer na altura uma visita ao hospital, como adiantou à agência Lusa o presidente da comissão, José Matos Rosa.

Já a audição da administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, a propósito destas demissões, deverá ser feita no parlamento, em Lisboa.

Segundo Matos Rosa, as audições devem ocorrer “o mais rapidamente possível”, em princípio na próxima semana.

Já a audição do ministro da Saúde deve ser agendada para daqui a cerca de duas semanas.