Governo: António Costa sai fragilizado da remodelação - Cristas
Domingo, 14 Outubro 2018 18:23    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cristas eq18 5A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, desvalorizou hoje a remodelação governamental, afirmando que foi feita “por arrasto” do caso do furto de Tancos e que Governo e primeiro-ministro estão fragilizados.

As mudanças no executivo, feitas com “prata da casa”, e “sem rasgo”, são a “prova dos nove da extraordinária fragilidade do primeiro-ministro”, afirmou Assunção Cristas no encerramento da escola de quadros da Juventude Popular (JP), em Peniche, Leiria.

O primeiro-ministro, António Costa, propôs hoje as exonerações dos ministros da Defesa, Azeredo Lopes, da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, e a sua substituição, respetivamente, por João Gomes Cravinho, Marta Temido, Pedro Siza Vieira e Graça Fonseca, propostas que foram aceites pelo Presidente da República.

A remodelação “não é um reforço nem um exercício de autoridade, é a prova dos nove da extraordinária fragilidade do primeiro-ministro”, acrescentou.

Assunção Cristas afirmou que a remodelação foi feita apenas com “prata da casa”, recorrendo até a ex-membros do Governo de José Sócrates, como João Gomes Cravinho.

Uma remodelação feita “por arrasto de uma demissão”, do ministro da Defesa, que “veio por arrasto penoso de uma situação insustentável” com o caso do furto de armas de Tancos, “não é um reforço nem um exercício de autoridade”, afirmou ainda.

Além do mais, estas mexidas no executivo não resolvem os problemas do país, porque “quem precisa de ser remodelado é António Costa”, que “não tem estatura, não tem capacidade para liderar o Governo de Portugal”, concluiu.

A saúde, uma área que tem sido “profundamente criticada” pelo CDS, ficou sem ministro e a nova titular vai executar um orçamento que “não preparou nem negociou”.

Trata-se de uma troca de caras para “fazer promessas que nunca serão cumpridas”, dando o exemplos dos 50 milhões de euros para o hospital de Gaia.

O primeiro-ministro, António Costa, propôs hoje as exonerações dos ministros da Defesa, Azeredo Lopes, da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, e a sua substituição, respetivamente, por João Gomes Cravinho, Marta Temido, Pedro Siza Vieira e Graça Fonseca, propostas que foram aceites pelo Presidente da República.

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga