Tancos: É preciso “apurar toda a verdade, doa a quem doer”
Domingo, 21 Outubro 2018 19:37    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cristas pressA presidente do CDS-PP defendeu hoje que é preciso "apurar toda a verdade, doa a quem doer", e pedir todas as responsabilidades políticas sobre o caso do furto e da devolução de material militar dos paióis de Tancos.

"Neste ponto, só posso secundar o Presidente da República quando diz que é preciso apurar toda a verdade doa a quem doer", disse Assunção Cristas aos jornalistas, durante uma visita à herdade do maior produtor de uvas de mesa em Portugal, situada no concelho de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja.

Segundo Assunção Cristas, "cada dia que passa, há mais alguma informação que vem a lume" sobre o caso de Tancos e, por isso, "o CDS-PP, em boa hora, propôs uma comissão parlamentar de inquérito para que seja descoberta toda a verdade em relação a Tancos, em relação ao furto e em relação depois ao que aconteceu a seguir ao furto e que levou à devolução das armas e do material".

"É por isso que na quarta-feira vamos ter a votação da comissão parlamentar de inquérito, espero que ela venha a ser naturalmente aprovada, que possa fazer um bom trabalho e apurar toda a verdade e todas as responsabilidades políticas", disse.

A líder do CDS-PP frisou que "há uma parte" do caso que "diz respeito aos tribunais, a parte do apuramento das responsabilidades jurídicas, penais, civis, etc." e "há outra parte, que é a política" e, nesta, "o CDS-PP esteve e estará na linha da frente para se descobrir o que aconteceu e pedir todas as responsabilidades políticas".

O furto do armamento dos paióis de Tancos foi noticiado em junho de 2017 e, quatro meses depois, foram recuperadas parte das armas.

Em setembro, a investigação do Ministério Público à recuperação do material furtado, designada Operação Húbris, levou à detenção para interrogatório de militares da Polícia Judiciária Militar e da GNR.

Na mesma altura, foi noticiada uma operação de encenação e encobrimento na operação, alegadamente organizada por elementos da Polícia Judiciária Militar, que dela terão dado conhecimento ao chefe de gabinete do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, o qual se demitiu há uma semana, sendo substituído por João Gomes Cravinho.

Na quarta-feira, o Chefe do Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte, também apresentou a demissão, tendo sido substituído pelo general José Nunes da Fonseca.

Actualizado em ( Segunda, 29 Outubro 2018 16:59 )
 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga