CGD: CDS-PP saúda “consenso de máximos” sobre objeto de nova comissão
Quinta, 31 Janeiro 2019 21:55    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

joao almeida passos perdidos gpO CDS-PP saudou hoje que tenha sido possível “um consenso de máximos” sobre o objeto da futura comissão de inquérito à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e apontou seis meses como tempo suficiente para alcançar conclusões.

Em declarações aos jornalistas no parlamento, em Lisboa, o deputado e porta-voz do CDS-PP João Almeida realçou hoje a disponibilidade de PSD, PS e BE para, a partir de uma proposta inicial dos democratas-cristãos, fazer “um trabalho comum” que permitiu chegar a um texto acordado entre as quatro bancadas sobre o objeto da comissão.

“O que queria salientar foi que se conseguiu um consenso de máximos, ou seja, não haverá matéria relacionada com a CGD que fique de fora, seja pelo que está expresso no objeto, seja pelo que foi acordado entre os grupos parlamentares”, salientou.

“É um bom sinal que o parlamento dá à sociedade”, defendeu, manifestando-se confiante de que não se repetirão os problemas registados na primeira comissão de inquérito sobre a capitalização do banco, precisamente sobre o objeto.

A partir de agora, acrescentou, cada grupo parlamentar terá a sua estratégia própria para a comissão de inquérito, que deverá ser discutida e votada em plenário da Assembleia da República em 14 de fevereiro, com o CDS-PP a pretender “focar-se nas principais responsabilidades” sobre a concessão de “créditos ruinosos” no banco público e que levaram à necessidade de recapitalização.

“Todos aqueles que fizeram, contribuíram para que fosse feito, permitiram que fosse feito ou não viram o que aconteceu e não deveria ter acontecido”, especificou João Almeida, dizendo estar a referir-se a antigos administradores, governantes, supervisores e auditores que passaram pela Caixa desde 2000.

Questionado se um objeto demasiado grande não poderá diminuir a eficácia da comissão, na reta final da legislatura, o deputado do CDS-PP respondeu que todas as bancadas “terão de ser criteriosas”.

“O que temos de fazer é não perder tempo com matérias que não sejam essenciais, não perder tempo com polémicas estéreis político-partidárias. Achamos que seis meses é tempo suficiente”, defendeu.

João Almeida recordou que o CDS-PP marcou, precisamente há uma semana, um debate de atualidade sobre este tema dizendo que, nessa ocasião, “o Governo alheava-se da questão e o parlamento parecia impotente perante a exigência dos cidadãos”.

“No espaço de uma semana, o Governo passou a falar sobre a Caixa e, ontem [quarta-feira], o ministro das Finanças não só assumiu que houve uma gestão no mínimo irresponsável e que foi essa que causou prejuízos avultados”, referiu.

João Almeida manifestou o desejo de que, depois do debate em 14 de fevereiro, a posse os trabalhos da comissão – cuja presidência caberá ao PSD – arranquem “o mais rápido possível”.

O CDS-PP negociou com PS, BE e PSD um texto comum de proposta de inquérito à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), com base no texto inicial dos centristas.

Do texto inicial do CDS-PP, entregue na quarta-feira, no parlamento, desapareceram os parágrafos críticos para os partidos da esquerda, responsabilizando-os pelo encerramento dos trabalhos da primeira comissão de inquérito sem ser apreciada a auditoria da EY ao banco público, que agora será entregue ao parlamento.

A proposta consensualizada entre os quatro partidos mantém o prazo “mais curto que permita cumprir os seus objetivos”, sem ultrapassar os 120 dias.

No texto consensualizado, a comissão de inquérito, a ser criada, tem por objetivo “apurar as práticas da gestão da CGD no domínio da concessão e gestão de crédito e de outras modalidades de financiamento desde o ano de 2000”.

A comissão parlamentar de inquérito à recapitalização da CGD vai ainda apurar se houve “interferência política” nos processos de decisão de crédito com valores mais altos desde 2000, segundo a proposta hoje divulgada.

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga