Venezuela: CDS pede pressão para acabar com “ditadura de extrema-esquerda sanguinária”
Segunda, 11 Fevereiro 2019 21:25    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cristas press 2A líder do CDS, Assunção Cristas, defendeu hoje que o Governo português deve continuar a fazer “pressão, pressão, pressão” para conseguir eleições livres na Venezuela e acabar com a “ditadura de extrema-esquerda sanguinária” de Nicolas Maduro.

“Gostaríamos que [o processo de transição] fosse rapidamente abreviado para acabar com esta ditadura de extrema-esquerda sanguinária que se apoderou da Venezuela”, afirmou Assunção Cristas antes de participar numa conferência com dois dirigentes oposicionistas venezuelanos, Ysrrael Camero, dirigente do partido Un Nuevo Tiempo (Um Novo Tempo), e Aldo de Santis, consultor de vários partidos da Assembleia Nacional, presidida por Juan Gaidó.

Para Cristas, “é muito importante que a pressão continue” e se consiga a organização de “eleições livres e democráticas”, como todos os partidos, como propõe o autoproclamado presidente interino Gaidó, reconhecido pelo Governo de Portugal e de vários países da União Europeia (UE).

Sem a excluir liminarmente uma intervenção externa, que vê como “último recurso”, a líder dos centristas afirmou aos jornalistas ser este o momento da diplomacia e que “o mais premente é garantir apoio humanitário e que se consegue” que sejam “organizadas eleições livres e democráticas”.

A conferência foi organizada pelo Instituto Democracia e Liberdade (IDL), do CDS, tendo também participado o eurodeputado Nuno Melo, que encabeça de novo a lista do partido às europeias de maio.

A crise política na Venezuela agravou-se em 23 de janeiro, quando o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou Presidente da República interino e declarou que assumia os poderes executivos de Nicolás Maduro.

Guaidó, 35 anos, contou de imediato com o apoio dos Estados Unidos e prometeu formar um governo de transição e organizar eleições livres.

Nicolás Maduro, 56 anos, no poder desde 2013, recusou o desafio de Guaidó e denunciou a iniciativa do presidente do parlamento como uma tentativa de golpe de Estado liderada pelos Estados Unidos.

 

História CDS

user4_pic

Conheça a história do Grupo parlamentar do CDS.

Parlamento Direto

bancada copy

Videos do Plenário, comissões e outras intervenções.

Iniciativas CDS

1 reuniao gp

Projetos de Lei e Projetos de Resolução apresentados pelo Grupo Parlamentar.

Deputados CDS

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Leiria Presidente do CDS-PP

News image

Nuno Magalhães

Círculo Eleitoral Setúbal Presidente do Grupo Parlamentar Vice-Pres...

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Vic...

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Hélder Amaral

Círculo Eleitoral Viseu Vice-Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Teresa Caeiro

Círculo Eleitoral Faro Vice-Presidente da Assembleia da República

News image

António Carlos Monteiro

Círculo Eleitoral Aveiro Secretário da Mesa da Assembleia da Repúblic...

News image

Álvaro Castello-Branco

Círculo Eleitoral Porto

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Filipe Anacoreta Correia

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Ilda Araújo Novo

Círculo Eleitoral Viana do Castelo

News image

Isabel Galriça Neto

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

João Rebelo

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Patrícia Fonseca

Círculo Eleitoral Santarém

News image

Pedro Mota Soares

Círculo Eleitoral Porto

News image

Vânia Dias da Silva

Círculo Eleitoral Braga