Parlamento ‘chumba’ salvaguardas financeiras propostas por PSD e CDS sobre professores
Sexta, 10 Maio 2019 09:25    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

plenario copyA Assembleia da República rejeitou hoje, em plenário, todas as normas propostas por PSD e CDS-PP que introduziam condicionantes financeiras à devolução integral do tempo de serviço congelado aos professores.

As normas, que já tinham sido chumbadas na Comissão de Educação na semana passada, foram hoje avocadas para plenário por PSD e CDS-PP e mereceram votos contra de PS, BE, PCP e PEV, a abstenção do PAN e votos favoráveis das bancadas proponentes.

PSD e CDS-PP pretendiam que a devolução integral do tempo de serviço aos professores ficasse condicionada a variáveis como o crescimento económico e o equilíbrio das finanças públicas.

O PSD pretendia incluir no artigo relativo à recuperação integral do tempo de serviço dos professores uma norma que estabelecesse que essa contabilização deveria ocorrer “de forma proporcional ao crescimento da economia” e observar “o respeito pela regra contida no Pacto de Estabilidade de Crescimento”, de forma a que as despesas com o pessoal na área da educação não ultrapassasse o limite anual de crescimento da despesa.

Os sociais-democratas queriam ainda que ficasse estabelecido que a negociação dos termos e do modo da recuperação do tempo, a partir do anos 2020 e seguintes, atendesse a “critérios de compromisso da sociedade com os recursos disponíveis face à situação económica e financeira do país”, nomeadamente a taxa de crescimento do PIB, a evolução da dívida pública e de matérias como “revisões de carreiras, ritmo de aposentações e necessidades futuras do sistema educativo”.

Já o CDS-PP fazia depender a recuperação integral do tempo de serviço, a partir de 2020, de uma negociação que tivesse em conta: as condições económico-financeiras do país, designadamente a taxa de crescimento do PIB; a possibilidade de revisão do Estatuto da Carreira Docente; e, no caso dos docentes posicionados no 9.º e no 10.º escalões e “mediante requerimento do docente”, a utilização do tempo remanescente para efeitos de aposentação.

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga