CDS quer que Governo requalifique e remova amianto da EB 2,3 da Alembrança
Quarta, 03 Julho 2019 08:32    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

escola alembrancaNum Projeto de Resolução, cujo primeiro subscritor é o deputado Nuno Magalhães, o CDS-PP recomenda ao Governo que:

  1. Proceda à elaboração de um plano de intervenção com vista à urgente reabilitação e requalificação das instalações da Escola Básica de 2.º e 3.º Ciclos da Alembrança, partilhando com a escola, e demais comunidade educativa, os seus termos e calendário.
  2. Proceda à rápida remoção de todo o material contendo amianto, de modo a salvaguardar a saúde de alunos, professores e funcionários.

A Escola Básica de 2.º e 3.º Ciclos da Alembrança, concelho de Almada, precisa de uma intervenção urgente que responda aos problemas que afetam o estabelecimento de ensino, criado há mais de trinta anos, que, para além das originais coberturas em fibrocimento, apresenta deficiências estruturais e tem o edificado degradado, pondo em causa a segurança da comunidade escolar. 

Sediada na União das Freguesias de Laranjeiro e Feijó, esta escola do distrito de Setúbal tem tido apenas pequenas obras de manutenção, insuficientes para resolver os problemas que afetam os cerca de seiscentos alunos que a frequentam. Desde que começou a receber alunos, em 1984, nunca beneficiou de qualquer intervenção profunda que visasse a sua requalificação.

Para além da necessidade urgente de remoção de todo o amianto existente nas coberturas – até agora apenas foram retiradas as placas de fibrocimento dos telheiros -, a Escola Básica de 2.º e 3.ª Ciclos da Alembrança precisa de intervenção ao nível das redes de infraestruturas e da conservação do edificado, como, por exemplo, o avançado estado de degradação do pavimento exterior, que põe em perigo os alunos que a frequentam.

As caixilharias estão velhas e obsoletas, algumas não fecham, impedindo a manutenção de uma temperatura adequada à aprendizagem dos alunos. Por outro lado, a falta de bons acessos para alunos com mobilidade reduzida condiciona os movimentos no interior da escola (referência para alunos cegos e com baixa visão), cujo mobiliário está gasto e em más condições. 

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Lisboa Presidente do CDS-PP

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga