CDS acusa PS de precipitação quanto ao fim das taxas moderadoras
Domingo, 23 Junho 2019 00:00    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ana rita bessa bancadaO CDS acusa o PS de se ter precipitado no fim das taxas moderadoras depois de os socialistas terem reconhecido que a medida é para avançar, mas aos poucos. Aquando da votação da medida, no Parlamento, os centristas foram os únicos que votam contra. À TSF, a deputada Ana Rita Bessa diz que o CDS não está convencido com o faseamento da medida.

"Seria muito importante perceber que faseamento é este. A única maneira de fazer algum faseamento é circunscrever grupos novamente, não pode ser feito só no Norte ou no Sul. Provavelmente vai ter de se olhar para os grupos que já estão isentos e acrescentar mais uns quantos para que também fiquem isentos", explica a deputada, que acrescenta ainda o "tipo de prestações clínicas" como critério.

Este faseamento vai, assim, "ser sempre um exercício que defrauda as expetativas que foram criadas" por uma medida que era para todos e que, permitindo o faseamento, beneficia apenas algumas pessoas, enquanto as outras "ficarão pendentes de decisões futuras que não sabemos muito bem como vão correr".

"O CDS é contra a alteração daquilo que já está estipulado para as taxas moderadoras e não será qualquer tipo de faseamento que nos fará mudar de ideias", garante.

 

Fonte: TSF

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Lisboa Presidente do CDS-PP

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga