CDS acusa Governo de querer acabar com os "chumbos" até ao 9.º ano e fingir que não
Quarta, 13 Novembro 2019 18:49    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cecilia 6O CDS gastou hoje oito minutos do debate quinzenal a perguntar se o Governo vai acabar com as retenções até ao 9.º ano e acusou o primeiro-ministro de "querer acabar com os chumbos", mas fingir que não.

“A verdade é que o primeiro-ministro não responde. Quer acabar com os chumbos, mas finge que não o fez”, concluiu a líder parlamentar do CDS, Cecília Meireles, depois de um pingue-pongue com António Costa em que lhe perguntou sucessivamente se o anunciado plano de não-retenção de alunos visa ou não acabar com as retenções, ou “chumbos”, até ao 9.º ano.

O chefe do Governo não deu uma resposta direta nem a Cecília Meireles nem a Rui Rio, líder do PSD, que minutos antes colocara também a questão no debate quinzenal com o primeiro-ministro, no parlamento, o primeiro desta legislatura.

Costa repetiu, pelo menos duas vezes, que se trata de “um plano de não retenção para favorecer o sucesso educativo de cada estudante” e que “não é garantido que passa sem saber, ou que termina a escola sem sucesso garantido”.

Por várias vezes, Cecília Meireles perguntou a António Costa o significado da medida que está no programa do Governo, se era o fim dos “chumbos”, afirmando que, com o que disse aos deputados, “acabou por decreto com os chumbos até ao 9.º ano”.

O outro tema que Cecília Meireles levou a debate era o englobamento de rendimentos, em estudo pelo Governo, e que, na sua opinião, deverá traduzir-se num “aumento de impostos para muitos portugueses”.

Desafiou ainda António Costa a dizer “quantos portugueses vão pagar mais IRS por causa desta medida”.

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Lisboa Presidente do CDS-PP

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga