CDS quer que Governo viabilize a reabilitação da EN225 entre Arouca e Vila Nova de Paiva
Quinta, 28 Novembro 2019 00:00    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

en 225Num Projeto cujo primeiro subscritor é o deputado João Pinho de Almeida, o CDS-PP quer que a Assembleia da República recomende ao Governo a reabilitação da EN225.

Os deputados do CDS-PP querem que se avance com todos os procedimentos necessários para viabilizar a obra de reabilitação da EN225 entre Arouca e Vila Nova de Paiva e que as obras de reabilitação contemplem dimensão suficiente para o cruzamento de dois carros e que tenham em consideração a necessidade de mitigar os riscos associados à geada na estrada.

Portugal, principalmente na segunda metade da década de 2000, reforçou muito o investimento na rede viária. Num período em que a economia dava sinais de recessão o Governo decidiu que aumentar a despesa do Estado em infraestruturas deveria ser a estratégia a abraçar, sendo que a consequência foi a que todos hoje conhecemos.

Ainda assim, quando analisamos os investimentos feitos, conseguimos constatar que a grande maioria do reforço da rede viária foi feita no litoral, existindo até autoestradas paralelas umas às outras. As regiões com menor densidade populacional, correspondentes a regiões da convergência, continuaram assim a aguardar que o país se pudesse lembrar do interior e do combate às assimetrias regionais.

A Estrada Nacional 225, que liga os concelhos de Vila Nova de Paiva, Castro Daire, Cinfães e Arouca, é uma estrada importante para o desenvolvimento das atividades económicas da região, que permite a mobilidade diária de centenas de pessoas.

É também uma via que conta com cada vez mais tráfego, originado pela procura turística dos Passadiços do Paiva.

Estamos a falar de uma região do interior que, mesmo depois dos programas lançados para o combate às assimetrias regionais, se continua a considerar esquecida pela governação central.

A EN225 corresponde a um troço sinuoso onde falta iluminação. As populações e os utilizadores têm que enfrentar dificuldades como o gelo, o estado de degradação da estrada e a dimensão da via, que por vezes não permite o cruzamento de duas viaturas. Toda esta realidade acaba por contribuir para que os riscos de sinistralidade aumentem.

É por tudo isto necessário que, depois de tantos anúncios feitos para investimentos até 2030, e depois de tantas promessas de investir no interior do país, possamos finalmente começar a mostrar às populações que pretendemos contribuir positivamente para o desenvolvimento do interior do país.

 

Deputados CDS

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto Presidente do Grupo Parlamentar

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Assunção Cristas

Círculo Eleitoral Lisboa Presidente do CDS-PP

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga