Covid-19: CDS-PP diz que este é o momento de a União Europeia “mostrar a sua utilidade”
Sexta, 27 Março 2020 20:34    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

joao almeida OE2017 1O CDS-PP considerou hoje que este é “um momento decisivo para a União Europeia”, numa altura em que os países se veem confrontados com a pandemia de covid-19, pelo que se espera que consiga “mostrar a sua utilidade”.

Em declarações à agência Lusa, o deputado João Almeida assinalou que a reunião do Conselho Europeu de quinta-feira foi “bastante preocupante porque este momento, sendo decisivo para os estados-membros, para as empresas e sobretudo para as pessoas, é também um momento decisivo para a União Europeia”.

“E, portanto, espera-se que a União Europeia esteja à altura e consiga efetivamente mostrar a sua utilidade”, salientou.

Na ótica do deputado centrista, “é fundamental que a União Europeia mostre aquilo que é uma das razões de ser da sua existência, que é a solidariedade entre estados-membros” e “estes impasses e até o clima da reunião e, principalmente aquilo que veio a público sobre as declarações do ministro das Finanças holandês, mostram o pior lado da União Europeia”.

Apontando que “essa solidariedade não pode ser construída num clima de conflito ou num clima até de punição”, João Almeida defendeu que o “clima tem que ser construtivo, tem que haver naturalmente compromissos, regras, mas tem que haver abertura para que a solidariedade se concretize e se possa apoiar quem mais precisa”.

Esta é uma “altura em que todos precisam porque, infelizmente, esta pandemia atinge todos os estados-membros da União”, indicou.

Sobre as declarações do primeiro-ministro - que na quinta-feira qualificou de "repugnante" e contrária ao espírito da UE uma declaração do ministro das Finanças holandês pedindo que Espanha seja investigada por não ter capacidade orçamental para fazer face à pandemia – João Almeida disse que “o comentário” de António Costa “revela uma preocupação” que o CDS partilha.

“A União Europeia conseguir efetivamente mostrar a sua utilidade. Se a União Europeia não mostrar a sua utilidade num momento como este, é muito difícil que as populações em cada um dos estados-membros vejam na União Europeia essa razão de ser”, alertou o parlamentar.

Os chefes de Estado e de Governo da UE acordaram na quinta-feira uma declaração na qual "convidam" o Eurogrupo a apresentar dentro de duas semanas propostas que tenham em conta os choques socioeconómicos sem precedentes causados pela pandemia de covid-19.

O Conselho Europeu não chegou, porém, a um consenso sobre um instrumento comum de emissão de dívida, anunciou o primeiro-ministro, António Costa, na quinta-feira.

Após a videoconferência que juntou os líderes dos 27, ficou "a discussão em aberto" sobre os chamados 'coronabonds', a emissão de dívida europeia para financiar ações em todos os países, disse o primeiro-ministro à imprensa em Lisboa após o final do Conselho Europeu extraordinário.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 112.200 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes, mais 16 do que na véspera (+26,7%), e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 724 novos casos em relação a quinta-feira (+20,4%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro