CDS propõe viseiras e luvas de uso único taxadas a 6%
Quarta, 29 Abril 2020 00:00    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

viseiraO CDS-PP quer que as luvas de uso único e as viseiras sejam abrangidas pela taxa reduzida de IVA, à semelhança do que foi aprovado pelo Governo para as máscaras e gel desinfetante usados no combate à covid-19.

Na quinta-feira, o Conselho de Ministros aprovou uma proposta que prevê a redução da taxa do IVA das máscaras de proteção e gel desinfetante e a isenção de IVA para operadores nacionais e comunitários no fornecimento de equipamento de proteção individual.

A proposta de lei, que "estabelece medidas fiscais e alarga o limite para a concessão de garantias" durante a pandemia, determina a "aplicação da taxa reduzida de IVA de 6% à venda de máscaras de proteção respiratória e de gel desinfetante cutâneo, cuja utilização é recomendada como medida de combate à propagação do surto de covid-19".

O grupo parlamentar do CDS-PP apresentou uma proposta de alteração à proposta de lei do Governo, com o objetivo de que também as luvas de uso único e as viseiras passem a ser taxados a 6%.

Na sua proposta, os deputados democratas-cristãos propõem também um aditamento, para que "50 % do valor equivalente ao IVA suportado pelos fornecimentos de eletricidade e de gás natural" seja "restituído às instituições particulares de solidariedade social e à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa".

A proposta de lei e as respetivas propostas de alteração serão debatidas e votadas pela Assembleia da República, em Lisboa, na quinta-feira.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 217 mil mortos e infetou mais de 3,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. 

Perto de 860 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 973 pessoas das 24.505 confirmadas como infetadas, e há 1.470 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Portugal vai terminar no sábado, 02 de maio, o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo deverá anunciar na quinta-feira as medidas para continuar a combater a pandemia.

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro