CDS quer saber o que falta para concretizar projeto do Baixo Vouga Lagunar
Segunda, 03 Agosto 2020 14:32    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

joao almeida 2020 04O deputado do CDS João Pinho de Almeida questionou o ministro do Ambiente e Ação Climática no sentido de obter esclarecimentos sobre o ponto da situação do projeto do Baixo Vouga Lagunar.

Esta é a terceira vez que o deputado questiona o Governo. Nos dias 28 de fevereiro e 12 de junho, o deputado enviou ao ministro do Ambiente e Ação Climática perguntas sobre o “Baixo Vouga Lagunar”, sem que, até à data, tivesse chegado ao Grupo Parlamentar do CDS-PP qualquer resposta.

João Pinho de Almeida reiterou agora as perguntas feitas na sequência de uma visita da ministra da Agricultura à região de Aveiro para se inteirar do Projeto de Desenvolvimento Agrícola do Vouga - Bloco do Baixo Vouga Lagunar.

O deputado do CDS quer saber que medidas foram já tomadas com vista à reparação dos danos ambientais e agrícolas causados pelas últimas inundações na Bacia do Baixo Vouga, que medidas foram já tomadas no sentido de repor as condições mínimas de segurança de pessoas e bens na área afetada, e qual o ponto da situação do projeto do Sistema de Defesa Primária do Baixo Vouga Lagunar, nomeadamente o que falta para se concluir o estudo de impacto ambiental e iniciar as obras que permitam preservar este território e valorizar os seus espaços naturais.

No portal do Governo, com data de 29 de julho, dá-se nota de a Senhora Ministra da Agricultura visitou a região de Aveiro para se inteirar do Projeto de Desenvolvimento Agrícola do Vouga - Bloco do Baixo Vouga Lagunar.

Refere-se, e citamos, que «há vários anos que tem vindo a ser estudada a implementação de um sistema de proteção contra os efeitos das cheias e marés do Baixo Vouga Lagunar, tão importante para a preservação da biodiversidade e a produção agrícola, prejudicadas pela salinização dos terrenos, provocada pelas águas salgadas da Ria de Aveiro.

Está em execução o estudo de impacto ambiental e torna-se necessário iniciar, em breve, as obras que permitam preservar este território e valorizar os seus espaços naturais. Este projeto é financiado pelo PDR2020, estimando-se um custo de 14,6 milhões de euros.»

Independentemente de o Grupo Parlamentar do CDS considerar importante obter respostas às perguntas anteriormente feitas, sabe-se agora que a resposta à pergunta «3- Qual o ponto da situação do projeto do Sistema de Defesa Primária do Baixo Vouga Lagunar?» é a falta do estudo de impacto ambiental.

Assim, entende o deputado reformular as perguntas anteriormente enviadas (às quais se aguarda resposta), incluindo naturalmente os considerandos então expostos, e acrescentar mais uma pergunta face ao comunicado da pasta da Agricultura.

Dito isto, e de acordo com o disposto no artigo 156.º, alínea d) da Constituição, e as normas regimentais aplicáveis, nomeadamente o artigo 229.º do Regimento da Assembleia da República, terminou já o prazo de 30 dias fixado como limite para resposta às perguntas dos dias 28 de fevereiro e 12 de junho.

João Pinho de Almeida vem, deste modo, submeter novamente as perguntas então formuladas, aguardando resposta no prazo fixado pela lei.

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro