CDS questiona Governo sobre Escola Secundária Afonso Domingues
Terça, 08 Setembro 2020 13:15    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

afonso dominguesAna Rita Bessa e João Gonçalves Pereira questionaram o ministro da Educação no sentido de saberem que planos tem o Governo para o edificado e terrenos adjacentes da Escola Secundária Afonso Domingues, em Lisboa.

Os deputados do CDS querem saber se o ministro está a par do estado de abandono e degradação em que se encontra a Escola Secundária Afonso Domingues e respetivas áreas adjacentes.

Ana Rita Bessa e João Gonçalves Pereira questionam depois se o Ministério da Educação recebeu alguma proposta concreta, da parte da Câmara Municipal de Lisboa, com vista à recuperação e uso das instalações da Escola Secundária Afonso Domingues e áreas adjacentes, e, se sim, se o ministro pode confirmar se essa proposta está correlacionada com o projeto Lisboa Capital Verde Europeia 2020 e se contempla a requalificação e conversão da área adjacente ao edificado em corredor ecológico, no âmbito de um mais vasto projeto de ordenamento do território num corredor compreendido entre Chelas e a zona ribeirinha de Lisboa, e ainda se sim, se considera viável a concretização de tal projeto.

Se não, quando prevê o Governo que haja efetivamente uma solução para a Escola Secundária Afonso Domingues.

A Escola Secundária Afonso Domingues (inaugurada em 1956), na freguesia de Marvila, foi desativada e abandonada em 2010 quando se equacionava a construção da Terceira Travessia do Tejo, entre Chelas e o Barreiro, e o uso da ferrovia de alta velocidade (TGV).

Ao longo de 11 anos assistimos à vandalização, roubo e destruição de um edificado que, à época, tinha acabado de ser requalificado e equipado com computadores, quadros interativos e rede wireless. Para além da parca utilização destes meios constatou-se que o Estado foi incapaz de zelar pelo património ou atribuir-lhe algum uso.

Em fevereiro de 2013 o Ministério da Educação afastava a hipótese de reativar o equipamento escolar não descartando a hipótese de o edifício ter utilidade pública.

Toda aquela zona se degradou, originando que a envolvente se tenha convertido num local de vazadouro de entulho e lixo.

De forma a amenizar o estado desolador, em março de 2019, o então vereador Manuel Salgado anunciava que a Câmara Municipal de Lisboa estava a estudar a requalificação e conversão em corredor ecológico, no âmbito de um mais vasto projeto de ordenamento do território num corredor compreendido entre Chelas e a zona ribeirinha, enquanto tentava, em simultâneo, encontrar junto da administração central uma solução para o edifício escolar deixado vago.

Tal iniciativa coincidia com a proposta n.º 121 do Orçamento Participativo de 2018/19 «Corredor Verde Marvila-Beato», que propunha a plantação de árvores e a recuperação do terreno em frente à Escola Secundária Afonso Domingues.

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro