CDS quer ouvir Fernando Ramos, com urgência, sobre Plano de Vacinação contra a COVID-19
Quinta, 26 Novembro 2020 15:40    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ana rita bessa 2016De acordo com o noticiado, há mais de um mês que Comissão Europeia endereçou um pedido a todos os Estados-Membros para que desenhassem os seus planos de vacinação contra a COVID-19.

Enquanto que na Alemanha, no Reino Unido, em França ou em Espanha já estarão concluídos esses planos e em apresentação pública todo o detalhe da operação de administração de uma vacina contra a COVID-1 – assim esta chegue ao mercado –, em Portugal ainda não se conhece qualquer plano de vacinação e só agora foi criada uma “task force” que deverá estruturar todo este processo.

Através de um Despacho de 26 de novembro, assinado, pelos Ministros da Defesa Nacional, Administração Interna e Saúde, soube-se que esta “task force” será liderada pelo ex-Secretário de Estado da Saúde Dr. Francisco Ramos, e que terá 30 dias para apresentar um plano.

Mas, no dia anterior, a senhora Ministra da Saúde tinha afirmado publicamente que “há muito que Portugal se está a preparar para receber a vacina´” e que o plano de vacinação para a covid-19 seria apresentado “nos próximos dias”.

As informações são, portanto, escassas, avulsas e contraditórias.

Consideramos que a “task force” agora criada tem uma missão crítica e fundamental – quer do ponto de vista de saúde quer do ponto de vista da economia – e terá de estruturar meticulosamente uma operação que, para além de extremamente complexa, é uma verdadeira corrida contra o tempo – nada pode falhar para que os portugueses tenham o devido acesso à tão esperada e necessária vacina contra a COVID-19.

Não se podem repetir os erros e lacunas que têm estado a acontecer com o plano de vacinação da gripe sazonal, uma operação que é rotineira e que tem uma escala e condicionantes muito mais simples que os que decorrerão da vacina contra a COVID-19.

O CDS-PP está apreensivo relativamente a esta matéria, mais ainda, porque existe a possibilidade de que as farmacêuticas que estão a produzir as vacinas contra a COVID-19 tenham reservas quanto ao envio de doses para países que não tenham os sistemas de “delivery” bem montados.

E Portugal, manifesta e incompreensivelmente, ainda não tem. Ou pelo menos, não fez prova disso.

Ora, o CDS-PP entende que, para além de ser muito preocupante o atraso de Portugal em todo este processo e as informações contraditórias que o Governo tem vindo a dar, é fundamental que o Parlamento esteja devidamente informado sobre todo o plano de vacinação contra a COVID-19, e que o possa acompanhar, pela sua evidente centralidade e relevância.

Neste sentido, o CDS-PP vem requerer a audição, com carácter de urgência, do Dr. Francisco Ramos na Comissão de Saúde, para prestar todos os esclarecimentos sobre o plano de vacinação contra a COVID-19.

Actualizado em ( Quinta, 26 Novembro 2020 16:37 )
 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Pedro Morais Soares

Círculo Eleitoral Lisboa