CDS quer saber o que está a ministra a fazer para corrigir falhas na vacinação de profissionais de saúde
Segunda, 11 Janeiro 2021 09:04    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

vacinaNuma pergunta dirigida à Ministra da Saúde, a deputada do CDS Ana Rita Bessa dá conta de queixas recebidas no Grupo Parlamentar relativas ao plano de vacinação contra a Covid-19 e quer saber o que está a ser feito para resolver a situação.

Ana Rita Bessa quer saber se a ministra tem conhecimento de situações de não cumprimento do plano de vacinação contra a Covid-19, nomeadamente no que concerne o respeito pelas prioridades estabelecidas para os profissionais de saúde, e que medidas vai tomar para corrigir estas situações, e quando.

O Grupo Parlamentar do CDS recebeu nos últimos dias queixas de médicos Hospital do Barreiro, relativas ao plano de vacinação contra a Covid-19.

Os profissionais, em regime de prestação de serviços, explicaram ao GP CDS que, apesar de fazerem turnos no serviço de urgências daquela unidade hospitalar, estando por isso expostos a alto risco, não foram incluídos na primeira fase de vacinação contra a Covid-19.

Esta não é, aliás, uma situação isolada. Nos dias 4 e 6 deste mês, a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos já tinha alertado para falhas graves na vacinação de profissionais de saúde do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

E ontem, 9 de janeiro, o Observador, num texto com o título «Prioridade nas vacinas. Ministério não diz se vai investigar denúncias entregues por médicos e enfermeiros», denuncia que tanto o Bastonário da Ordem dos Médicos como a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros têm recebido várias queixas de colegas de todo o país, afirmando que as prioridades de vacinação não estão a ser respeitadas nas respetivas unidades hospitalares.

Refere o Observador que «do lado dos médicos e enfermeiros, ambos os bastonários sabem o que pretendem: evitar que funcionários hospitalares não prioritários voltem a ser vacinados antes de quem está na linha da frente.», acrescentando depois que «as queixas são muitas, chegam de vários pontos do país […]», sendo por isso difícil acreditar que se tratam apenas de incidentes isolados.

O Bastonário da OM já antes tinha alertado que também há mais de quatro mil médicos fora do SNS que precisam de ser vacinados, afirmando que «os médicos de serviços prioritários 

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Pedro Morais Soares

Círculo Eleitoral Lisboa