Voto de Pesar pelas mortes que ocorreram na manifestação na vila de Cafunfo, na província de Lunda-Norte
Quarta, 10 Fevereiro 2021 15:00    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

angolaNo passado dia 30 de janeiro, para assinalar o 127.º aniversário do reconhecimento internacional do Acordo de Protetorado celebrado entre nativos Lunda-Tchokwe e Portugal, o Movimento do Protetorado Português da Lunda Tchokwe (MPPLT), organizou uma manifestação, na vila de Cafunfo, na província de Lunda-Norte.

Na sequência do referido evento, a polícia angolana reprimiu os protestantes pela força das armas, facto que, segundo órgãos de comunicação social, partidos angolanos da oposição, e a igreja católica, resultou num número ainda indeterminado de mortos.

Alguns familiares dos manifestantes mortos, denunciaram que alguns corpos foram lançados ao rio Cuango, como forma de ocultar o verdadeiro número de vítimas mortais.

Os relatos consubstanciam a ideia de que o uso da força não respeitou, minimamente, a proporcionalidade, causando, assim um número indeterminado de vítimas mortais.

Pelo exposto, a Assembleia da República afirma a sua preocupação e condena o ocorrido na manifestação na vila de Cafunfo, na província de Lunda-Norte, e expressa o seu pesar pelas vítimas mortais que a mesma provocou.

Leia o voto aqui  

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Gonçalves Pereira

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro