CDS questiona Governo sobre extensão para Poente do metro de superfície de Almada
Terça, 16 Março 2021 15:33    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

metro almadaNuma pergunta dirigida ao Ministro do Ambiente e Ação Climática o deputado do CDS João Gonçalves Pereira questiona a tutela sobre a anunciada extensão para Poente do metro de superfície de Almada.

João Gonçalves Pereira quer saber se o Ministro considera, ou não, importante e urgente a extensão da linha do metro de superfície até à Costa da Caparica, permitindo assim a melhoria dos acessos e acessibilidades das populações locais.

Questiona depois se já existe já algum relatório e/ou conclusões do estudo anunciado pelo próprio ministro no Parlamento, visando a possibilidade da extensão da linha de metro de superfície do concelho de Almada até à Costa da Caparica, no sentido Poente, e se sim, onde está o referido relatório disponível para consulta pública.

João Gonçalves Pereira questiona depois de o ministro está em posse de dados que permitam antecipar custos financeiros e datas para a concretização desta obra, e por que razão não foi incluída no Programa de Recuperação e Resiliência a extensão da linha do metro de superfície de Almada até à Costa da Caparica.

São imperativos a promoção e o incentivo dos transportes públicos, nomeadamente aqueles que contribuem para a melhoria da qualidade do ar e promovem um meio ambiente mais saudável.

O transporte ferroviário ligeiro, como é o caso do metro de superfície no concelho de Almada, dá um forte contributo não só para a mitigação e descongestionamento do tráfego automóvel poluente, mas também por qualificar-se como um meio de transporte mais célere, com canal próprio e capaz de transportar um número elevado de passageiros, oferecendo ainda uma considerável segurança e maior comodidade.

Diariamente, o metro de superfície é utilizado por milhares de utentes que se deslocam maioritariamente em movimentos pendulares dentro do concelho de Almada, ou servindo como meio de transporte integrado com outros – rodoviário e/ou fluvial – para concelhos limítrofes.

O traçado inicial do projeto de implementação do metro de superfície no concelho de Almada não contemplava a Costa da Caparica, apesar dos muitos apelos por parte das populações e, até, das intenções de governantes e de autarcas.

A Costa da Caparica é uma cidade no concelho de Almada que sofre de escassez e de falta de cobertura de transportes públicos adequados e com horários regulares. Esta situação não permite que os as populações locais façam um maior uso e promoção do transporte público, ou vejam melhoradas as acessibilidades e as garantias de mais oportunidades de desenvolvimento do território, considerando a importância que os meios de transportes seguros e regulares têm no que respeita à mobilidade. 

Embora a Costa da Caparica não estivesse integrada nos planos iniciais da extensão da linha do metro de superfície, no presente esta é de crucial importância, dada a necessidade de colmatar falhas na disponibilização e oferta de transportes públicos para a cidade, razão pela qual o Ministro do Ambiente e Ação Climática já veio anunciar a utilidade da extensão do metro à Costa da Caparica.

Efetivamente, a localização geográfica e localização paisagística privilegiadas, a proximidade à capital do país, o forte potencial económico e turístico, e o número elevado de munícipes que todos os dias se deslocam para dentro e para fora da localidade em consequência dos seus empregos e por motivos de estudo, torna inevitável a concretização de melhoramentos no que respeita às acessibilidades. 

Recentemente, durante uma audição no Parlamento, o Senhor Ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou a realização de um estudo da viabilidade da extensão do metro a poente, até à Costa da Caparica, estudo esse, que, segundo afirmou, estaria concluído até ao final de fevereiro de 2021, a fim de permitir a almofada financeira necessária para a sua concretização.

Estando nós já em meados de março, não se conhece ainda qualquer relatório ou conclusões do referido estudo anunciado pelo Sr. Ministro.

Por outro lado, constata-se ainda que a extensão da linha do metro até à Costa da Caparica (Poente) não foi incluída no Programa de Recuperação e Resiliência.

 

Deputados CDS

News image

Telmo Correia

Círculo Eleitoral Braga Presidente do Grupo Parlamentar  

News image

Ana Rita Bessa

Círculo Eleitoral Lisboa

News image

Cecília Meireles

Círculo Eleitoral Porto  

News image

João Pinho de Almeida

Círculo Eleitoral Aveiro

News image

Pedro Morais Soares

Círculo Eleitoral Lisboa