Deputados do CDS querem urgência na resolução dos problemas nos comboios que ligam Lisboa a Tomar
Terça, 23 Outubro 2018 19:15    Versão para impressão

PATRICIA FOLHA ISH 4

Os deputados do CDS Patrícia Fonseca e Hélder Amaral questionaram hoje o ministro do Planeamento e das Infraestruturas sobre os problemas que diariamente vêm afetando os comboios que ligam Lisboa a Tomar.

Na pergunta, os deputados questionam se o ministro tem conhecimento do que diariamente se passa nos comboios que ligam Lisboa a Tomar e das situações amplamente denunciadas pelos utentes, se as situações resultam de ajustamentos nos horários, ou se resultam de ajustamentos no número de carruagens em cada comboio, ou ainda se resultam da degradação e consequente falta de material circulante para responder à procura e ao número de utentes da linha, e, finalmente, tendo em conta os graves prejuízos – financeiro, pessoal e profissional – dos utentes que mensalmente compram passes, cujo elevado preço não corresponde, de todo, ao serviço prestado, que medidas estão a ser tomadas para resolver com urgência esta situação.

Nos últimos dias são várias as notícias sobre problemas de sobrelotação, falta de condições e supressões sem aviso prévio de comboios entre Lisboa e Tomar.

Também nas redes sociais, na página de Facebook da CP – Comboios de Portugal, são ininterruptas as queixas de utentes desta linha.

É inegável o estado de calamidade em que se encontra a rede ferroviária nacional, em absoluto contraste com a imagem de modernidade que o Governo e a administração da empresa pretendem passar.

O CDS entende que o elevado prejuízo – financeiro, pessoal e profissional – que estas situações representam para os milhares de utentes que diariamente utilizam os comboios da CP – e neste caso particular, os que fazem as viagens entre Lisboa e Tomar –, exige a tomada de medidas urgentes por parte da tutela.