CDS quer esclarecimentos urgentes da administração do Millennium BCP sobre colaboração remunerada de João Conceição
Sexta, 11 Janeiro 2019 10:03    Versão para impressão

helder amaral e jp

Informação enviada pelo Ministério Público à Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade (CPIPREPE) revela e-mails enviados em 2008 pelo então assessor/consultor do Ministério da Economia, João Conceição, aos administradores da EDP António Mexia e João Manso Neto.

Segundo a correspondência do Ministério Público, João Conceição enviou, em julho de 2008, a partir da sua caixa de correio oficial do ministério liderado pelo ministro Manuel Pinho, o seu currículo vitae e condições remuneratórias àqueles altos dirigentes da EDP.

O Ministério Publico revelou ainda a esta CPIPREPE que Manso Neto enviou ao presidente da EDP outro e-mail a dizer que “nesta fase no BCP teriam de lhe pagar 10.000 euros/mês (14 meses) e os seguros de vida e saúde”. O “resto” — acrescentou no e-mail — “seria regularizado depois na solução definitiva”.

No ano de 2008, João Conceição declarou apenas ter recebido rendimentos de trabalho dependente exclusivamente da consultora BCG e do Millennium BCP, acionista da EDP.

Nesse sentido, e no âmbito do objeto da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, o CDS-PP requereu à Administração do Millennium BCP, com a maior brevidade possível, resposta às seguintes perguntas:

1 - Em que período, ou períodos, foi o engenheiro João Conceição colaborador do Millennium BCP?

2 – Qual o vínculo laboral que existiu entre o Millennium BCP e o engenheiro João Conceição?

3 – Quais as condições remuneratórias presentes no(s) contrato(s) de trabalho existente(s) entre o Millennium BCP e o engenheiro João Conceição?


Actualizado em ( Quarta, 16 Janeiro 2019 16:48 )