Governo: CDS desafiou, mas António Costa não revelou posição sobre eutanásia
Quarta, 30 Outubro 2019 00:00    Versão para impressão

telmo pulpitoO CDS desafiou, mas o primeiro-ministro não respondeu hoje sobre qual a sua posição quanto à eutanásia, numa altura em que o tema volta ao parlamento através de um projeto do Bloco de Esquerda.

A questão foi colocada na ronda de perguntas do CDS, na manhã de arranque do debate do programa do Governo, hoje, no parlamento, através do deputado Telmo Correia, que quis saber o que pensa António Costa sobre a morte assistida.

“No CDS somos contra. Qual a posição do Governo? Qual é a sua posição? Esta é uma questão fundamental, não é indiferente”, afirmou Telmo Correia, que também questionou o chefe do Governo sobre as forças de segurança ou suspeitas de irregularidades no SEF.

Passou quase uma hora, Costa respondeu a vários deputados, mas nada disse sobre as perguntas de Telmo Correia, o que levou a nova líder parlamentar centrista, Cecília Meireles, a questionar o presidente do parlamento, sobre se o primeiro-ministro não iria responder.

Ferro Rodrigues afirmou que “o primeiro-ministro é livre de responder ou não” às perguntas e que a avaliação do que diz ou não caberá a quem o ouve.

“Cada um tem a liberdade de responder às perguntas que quer", disse.

Cecília Meireles ainda argumentou que o chefe do Governo não pode só responder às perguntas "das bancadas da esquerda".

Vários projetos de lei sobre a morte medicamente assistida ou eutanásia foram chumbados na anterior legislatura, tendo o Bloco de Esquerda anunciada que iria colocar o tema no seu programa eleitoral e voltar a apresentar a proposta ao novo parlamento, o que já aconteceu.

 

Fonte: Lusa