Como vai o Ministério da Educação garantir equidade entre as médias dos alunos de escolas regidas por diferentes regimes?
Sábado, 02 Maio 2020 16:46    Versão para impressão

ana rita bessa 2020A deputada do CDS-PP Ana Rita Bessa quer saber como vai o Ministério da Educação garantir equidade entre as médias dos alunos de escolas regidas por diferentes regimes.

Um esclarecimento da Direção-Geral de Educação (DGE) refere que os alunos que frequentaram o 10.º ano de escolaridade ou o 1.º ano do ciclo de formação, no ano letivo 2017-2018, nas escolas do projeto-piloto do PAFC (Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular), terão, na sua classificação interna final, as classificações das disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento e de Educação Física integradas.

Há, deste modo, um fosso entre as médias dos alunos que frequentaram escolas regidas por diferentes regimes, pois, naquelas em que o referido projeto não estava em vigor, têm menos duas disciplinas a contar para a média final.

Por outro lado, como Cidadania e Desenvolvimento era uma disciplina nova, não havia critérios específicos de avaliação, podendo existir inflação de notas, bem como no caso da Educação Física.

O mesmo esclarecimento da DGE refere que a classificação de Cidadania e Desenvolvimento só terá efeitos se melhorar a média dos alunos, o que resulta numa desigualdade ainda maior.